Filipa Fonseca Silva

Filipa Fonseca Silva nasceu no Barreiro em 1979.

Licenciada em Comunicação Social e Cultural pela Universidade Católica, preferiu a publicidade ao jornalismo, tornando-se criativa publicitária, profissão que abandonou em 2017 para ter mais tempo para escrever,

O seu primeiro romance, «Os 30 – Nada é como Sonhámos», foi lançado em 2011 e a versão inglesa do mesmo fez com se tornasse a primeira autora portuguesa a atingir o Top 100 da Amazon. Depois disso publicou «O Estranho Ano De Vanessa M.» (2014), «Coisas que uma Mãe Descobre (e de que ninguém fala)» (2015) e mais recentemente «Amanhece na Cidade» (2017).

Activista ambiental e acérrima defensora dos direitos das mulheres, além de escrever, adora pintar, coleccionar sapatos e comer melancia.
Vive em Lisboa com o marido e dois filhos.

Mais informações no site da autora: https://filipafonsecasilva.com


«Toda a gente já teve um mau chefe. Trata-se de um dado adquirido. Uma lei universal para quem entra no mercado de trabalho desde os primórdios da existência de qualquer mercado de trabalho.» Odeias o teu chefe? Já adormeceste a pensar em maneiras de fazê-lo desaparecer sem deixar rasto? Então, este livro é para ti. Tendo por ponto de partida histórias totalmente reais, umas vividas pela autora ao longo de vários anos a trabalhar por conta de outrem, outras confidenciadas pelos seus próprios leitores, Filipa Fonseca Silva traz-nos um retrato hilariante do pequeno poder.

Com a escrita sarcástica a que já nos habituou, agora acompanhada por ilustrações da sua autoria, Filipa expõe ao ridículo todos os maus chefes, na esperança de que sintam algum pudor na próxima vez que tentarem ser umas bestas.
Catártico, certeiro, acutilante.

Todos os desabafos em: https://www.instagram.com/i.hate.my.boss/ 


Filipe vive assombrado por uma paixão de adolescência que o impede de ter qualquer relação séria. Joana é uma mulher controladora e moralista, que está desiludida com o seu próprio casamento. Maria tenta refazer a vida depois de ter sido abandonada pouco antes de subir ao altar.

Num jantar que começa por parecer banal, mas que acaba por ser regado por discussões, mentiras e álcool a mais, estes três amigos dos tempos de faculdade, agora na casa dos trinta, confrontam-se com os seus diferentes percursos e estilos de vida, para descobrir que, afinal, nada é como sonharam.

Escrito num estilo quase cinematográfico, que nos remete para o clássico “Os amigos de Alex”, este romance narrado a três vozes tem encantado leitores de todo o mundo, retratando de forma humorística e despretensiosa toda uma geração.

«Só vos garanto que este livro é um verdadeiro filme. Tudo aquilo transpira imagem e nós quase que conseguimos tratar por tu as personagens.»
Mário Augusto, jornalista